Bebês que mamam e depois choram: o choro é de fome?

Os primeiros dias após o nascimento de um bebê são fundamentais para o sucesso do aleitamento materno. É preciso que no momento da alta hospitalar o recém-nascido esteja sugando com competência e que a nutriz esteja confiante de que poderá alimentar o seu bebê. A mamãe deverá estar informada da importância do colostro para a criança e das modificações futuras que o seu leite apresentará com o passar dos dias, assim como um lugar de referência para que ela possa procurar, caso apresente alguma dificuldade em relação à amamentação. Mas, agora vamos a dúvida: o choro do bebê é sempre de fome?

Colostro: alimento especial! 

Sabemos que a apojadura (descida do leite), em algumas mulheres, só ocorrerá após alguns dias e a nutriz poderá sentir-se insegura não só pelo volume inicial, bem como pela cor e consistência do colostro, podendo achar que o seu leite é fraco ou que esteja produzindo quantidade insuficiente para alimentar o seu bebê.

Você mamãe precisa saber que o colostro é um alimento especial, protege a criança contra infecções e alergias, é a primeira vacina que ele está recebendo e sendo laxativo ajuda na eliminação do mecônio.

O manejo correto da pega e posição é extremamente importante para que o recém-nascido receba quantidade suficiente de leite e para evitarmos lesões nas mamas, razões de frequente desmame precoce.

Choro de fome

Evidentemente que os bebês expressam, através do choro, a necessidade de se alimentar. Porém, sabemos que as crianças choram por muitos outros motivos além da fome. Muitas mães e outras pessoas que convivem com a criança acham que o leite materno “não está sustentando o bebê”, que o “leite é fraco”, “que tem pouco leite”, enfim, que a criança está “passando fome”.

Mesmo chorando por outro motivo, ao ser colocado para mamar, o bebê costuma ficar calmo, porém se a causa do choro não for resolvida, ele volta a chorar, criando a falsa impressão de fome.

É preciso saber identificar quando realmente o bebê chora de fome, evitando que a amamentação seja usada para resolver todos os tipos de choro. Em alguns casos, a criança pode até apresentar sobrepeso ao excesso de alimentação, inclusive com complemento de leite desnecessário.

Quanto de leite será produzido?

O volume do leite materno sofrerá variações em função da demanda da criança, da frequência das mamadas, da fase da lactação e da capacidade da glândula mamária. Somente em casos de extrema privação é que o estado nutricional da mãe pode ter efeito adverso sobre o volume de leite produzido. Na verdade, a imensa maioria das mulheres, apresenta quantidade de leite suficiente para amamentar suas crianças, inclusive gêmeos.

Por quais motivos o bebê pode chorar?

  • Cólicas: parece querer sugar, encolhe as pernas, chora em algumas horas do dia, pode ter um padrão definido de choro, algumas vezes é difícil confortá-lo;
  • Parece desconfortável: com calor, frio, roupas apertadas ou sujo de fezes e urina;
  • Substâncias no leite materno: cafeína, nicotina, leite de vaca e outras substâncias ingeridas pela mamãe podem aumentar o choro em alguns bebês;
  • Bebês que necessitam de mais atenção: algumas crianças solicitam um contato maior com suas mães, principalmente quando estas permanecem longos períodos longe delas;
  • Dor ou doença: a criança pode apresentar um padrão alterado do choro. Inúmeras doenças provocam choro, mas devemos destacar nos primeiros meses de vida uma patologia que “confunde” muito as mães, que é o refluxo gastroesofágico;
  • Fome: a criança está necessitando de uma quantidade maior de leite para o seu desenvolvimento ou então porque está recebendo um volume insuficiente de leite, devido a técnicas erradas de amamentação.

Sugestão de vídeo:

 

Referência Bibliográfica: 

  • REGO, José Dias. Aleitamento Materno – “Baixa produção de Leite”. 3ª edição. São Paulo. Editora Atheneu, 2015.
  • VÍDEO: Canal no Youtube – Sintonia de Mãe. Autora: Andressa, Odontopediatra e Especialista em Aleitamento Materno. 

Faça seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios devem ser marcados *

Comment *