Como realizar a ordenha, armazenar, e descongelar o leite materno?

O início da produção láctea, estimulado pela elevação dos níveis sanguíneos de prolactina e ocitocina, estabelece o gradativo preenchimento da terminação dos canais galactóforos e os seios lactíferos, e estes correspondem, internamente, aos limites das aréolas primárias e secundárias. Assim, importa garantir a efetiva pressão e ação mecânica de esvaziamento, principalmente sobre e ao redor das estruturas lactíferas que são subareolares. A efetividade da ordenha depende de massagem prévia da mama como um todo, sendo este procedimento realizado mediante a técnica de palpação.

Essa técnica permite não apenas identificar as estruturas mamárias (lobos, lóbulos e seios lactíferos), como reconhecer anormalidades, pontos dolorosos e, principalmente, observar as reações da mãe ao contato físico das mãos do profissional de saúde em sua mama, bem como sua sensibilidade e habilidade para tocar a própria mama.

Como fazer a ordenha manual?

Para a efetivação da ordenha manual, é necessário estabelecer o ritmo e o tônus dos movimentos visando instalar o fluxo. No começo é possível que o leite “não desça” mas, depois de pressionar algumas vezes, o leite começa a pingar. e pode até sair em jatos se o reflexo de ejeção for muito ativo.

A manutenção do ritmo regula a velocidade de gotejamento, assim à semelhança dos movimentos de sucção do recém-nascido, chega-se também á relação de um para um entre o movimento de pressão areolar e a saída de gotas e de jato de secreção mamária. Proporcionalmente é mais difícil a extração do colostro, pelas características da secreção em volume menor e em densidade maior, do que a retirada de leite de transição ou maduro.

Os movimentos de pressão devem ser exercidos de modo circular por toda a região areolar e sempre com os dedos polegar e indicador em contraposição, visando ao esvaziamento de todos os segmentos da mama que contém ductos lactíferos.

Ordenha com bomba elétrica ou manual

Quando a ordenha for realizada com a máquina tipo bomba manual ou elétrica, o manual de instrução deve ser obedecido. Geralmente as bombinhas elétricas podem ser ajustadas a intensidade da pressão e da velocidade da extração do leite. A bombinha elétrica faz o trabalho de extração do leite sozinha, necessita apenas que a mamãe posicione a aréola na área de sucção da bomba e a ligue. A diferença entre as bombinhas manuais e bombinhas elétricas, é que uma efetiva o trabalho sozinha (bombinha elétrica) e a outra indispensavelmente precisa que a mamãe faça a pressão e a compressão para retirar o leite (bombinha manual).

Armazenando o leite materno 

Você pode também armazenar o leite ordenhado em mamadeiras comuns esterilizadas, ou em qualquer recipiente de vidro com tampa de plástico, também esterilizado. Para esterilizar os potinhos em que o leite será armazenado, é necessário fervê-los por aproximadamente 15 minutos, deixando-os secar naturalmente de boca para baixo em cima de um pano de prato limpo. Após o esfriamento desses potes, eles podem ser utilizados para armazenar o leite materno ordenhado.

Na geladeira, o leite materno pode ser guardado por no máximo 12 horas. No freezer, por no máximo 15 dias. É interessante que vocês mamães coloquem data e horário nos potes, para terem controle de quais devem ser usados primeiro, com maior probabilidade de vencimento.

Como descongelar o leite materno? 

Para descongelar o leite materno é preciso colocar o recipiente imerso a uma panela maior com água morna. O ideal é utilizar a temperatura da água semelhante a que você utiliza para dar banho no seu pequeno. Não é orientado utilizar o microondas para descongelar o leite, pois através do processo de aquecimento ativado pelo equipamento, é possível que o leite possa perder algumas de suas propriedades, assim como descongelá-lo em banho-maria com água fervente.

ordenha

Fonte: REGO, José Dias. Aleitamento Materno – “Ordenha de Leite: Como, Quando e Por Que Fazê-la?”. 3ª edição. São Paulo. Editora Atheneu, 2015.

♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡ ℓεiค τคмвεм ♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡

Faça seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios devem ser marcados *

Comment *