Ductos lactíferos entupidos

Os ductos lactíferos entupidos aparecem geralmente em um ou mais pontos da mama em mulheres com bom estado geral, sem febre e com dor não muito intensa e localizada. Em raros casos, pode ser acompanhada de febre e mal-estar. Esse bloqueio acontece quando o leite produzido numa determinada área da mama por alguma razão não é drenado adequadamente. Vamos entender melhor?

Qual a causa específica para o entupimento dos ductos?

Não há uma causa específica para o entupimento dos ductos lactíferos que com frequência surgem  em mulheres com produção abundante de leite materno. Sua presença  está relacionada ao inadequado esvaziamento de determinada área causado por compressão externa (sutiãs apertados, roupas constritivas etc.), dormir de sutiã, ou intervalo prolongado entre as mamadas e sucção pouco efetiva. Pode aparecer em qualquer momento da amamentação, mas é rara nos primeiros dias.

Como detectar ductos lactíferos entupidos?

Os ductos lactíferos entupidos podem ser detectados clinicamente pela palpação de nódulo ou nódulos dolorosos e presença de discreto eritema (vermelhidão da pele). Costumam ser unilaterais, com dor de média intensidade e a nutriz sente-se bem, sem apresentar sintomas gerais.

Ponto branco na ponta do mamilo

O ducto bloqueado pode estar, em algumas situações, acompanhado por um ponto esbranquiçado na ponta do mamilo, que pode ser muito doloroso. Algumas vezes, através de massagem na área afetada, é possível extrair o “tampão”, o “pequeno cilindro esbranquiçado”, composto principalmente de gorduras saturadas. Não sabemos se o tampão é a causa da retenção ou se a retenção do leite é a causa do tampão.

Prevenção 

Qualquer media que favoreça o esvaziamento completo da mama irá atuar na prevenção do bloqueio de ductos lactíferos. Assim, técnica correta de amamentação e mamadas frequentes diminuem esta complicação, assim como usar sutiã que não bloqueie a drenagem do leite e não usar cremes desnecessários nos mamilos. Na maioria dos casos os ductos lactíferos entupidos são resolvidos em 24-48 horas.

Orientações de tratamento

Na presença de entupimento de ductos, faz-se necessárias algumas medidas para que o desbloqueio seja efetivado com sucesso, sendo elas:

  • Não parar de amamentar;
  • Estimular o esvaziamento com mamadas frequentes;
  • Massagear a área afetada antes e durante as mamadas, acompanhada de compressas mornas (aplicar calor na área afetada);
  • Dar o peito frequentemente em distintas posições para esvaziamento completo da mama e colocar o queixo do bebê direcionado para a área afetada, o que facilita a retirada do leite da área;
  • Ordenhar a mama caso a criança não esteja conseguindo esvaziá-la;
  • Evitar períodos longos entre as mamadas;
  • Tente descansar. Claro que com um recém-nascido isso não é tão fácil. Tente passar mais tempo na cama e leve o bebê com você para amamentá-lo;
  • Caso haja o ponto esbranquiçado na ponta do mamilo, ele pode ser removido esfregando-o com uma toalha ou com uma agulha esterilizada, mas este procedimento deve ser realizado por uma consultora em amamentação ou por um médico.

Bebê agitado durante o aleitamento materno

Durante o período de bloqueio, o bebê pode parecer agitado enquanto mama do lado afetado porque o fluxo de leite materno será mais lento do que o normal. Isso ocorre provavelmente devido a pressão gerada pelo vaso colapsado nos outros vasos.  Por mais que talvez seja difícil, o ideal é prosseguir com a amamentação para que a criança consiga extrair todo o leite da mama e o quadro não se agrave.

Ultrassonografia para ductos entupidos

A maioria dos ductos entupidos desaparece em 48 horas, mas se isso não ocorrer a terapêutica com ultrassonografia pode funcionar. Fisioterapeutas e clínicas médicas especializados em estética podem fazer isso para você. Entretanto, poucos deles estão conscientes do uso do ultrassom para tratar bloqueio de ductos. Um terapeuta com experiência na técnica tem mais chances de sucesso.

Ductos lactíferos entupidos

Referência Bibliográfica:
  • GARBULHO, Ana Paula. Apostila “Consultoria em Aleitamento Materno”. Ano: 2017, São Paulo. 
  • GONZÁLEZ, Carlos. Manual Prático de Aleitamento Materno/ Carlos González; [tradução Maria Bernardes]. São Paulo. Editora Timo, 2014. 240 p. 
  • REGO, José Dias. Aleitamento Materno. 3ª edição. São Paulo. Editora Atheneu, 2015.
  • MARIANO, Grasielly – “Socorro, eu não sei amamentar!”. 2ª edição – Nova Odessa: Napoleão; Jefte, 2012. 128 p.

♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡ ℓεiค τคмвεм ♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡

Faça seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios devem ser marcados *

Comment *