Tamanho do estômago do recém-nascido: o colostro é mais do que suficiente!

Muitas mães tem a falsa ideia de que o colostro não irá suprir as necessidades nutricionais do seu bebê nos primeiros dias, pois aparenta ser uma quantidade insuficiente para alimentar o pequeno. Porém, o tamanho do estômago do recém-nascido é comparado em um primeiro instante, a uma cereja! Isso mesmo, uma cereja! Já imaginou o quanto esse estômago é pequenininho? O colostro nesse momento, é mais do que suficiente para nutrir o seu bebê de maneira eficiente e perfeita.

Administração precoce de complementos

Uma das principais causas do fracasso da amamentação é a administração precoce de complementos (leite ou soro glicosado), com a falsa crença que nos primeiros dias a mãe não tem leite o suficiente. Muitas vezes contribuímos para manter essa crença com frases como “no princípio não tem leite, mas tem colostro” ou “até o terceiro dia o leite não desce”.

O colostro não é nada mais que um tipo de leite. O aumento da quantidade de leite não é brusco no terceiro dia, mas é gradual desde o primeiro dia. De qualquer maneira, se o recém-nascido mama corretamente em livre demanda desde o princípio, a quantidade de leite é a necessária a cada momento. O aleitamento artificial também deve ser iniciado com pequenas quantidades, e os bebês que mamam mamadeira também perdem peso nos primeiros dias.

O colostro é suficiente!

O fato de muitas mães não acreditarem que uma quantidade mínima de colostro não é capaz de saciar a fome do bebê, é por não conhecer verdadeiramente o tamanho do estômago dele. Assim como todas as suas partes do corpo são pititinhas, mãozinhas, pezinhos, perninhas, bracinhos, o estômago do recém-nascido também é, e ele não precisa nesse período de uma quantidade exagerada de leite para se nutrir, a natureza é perfeita!

A primeira secreção que sai do seio da mãe é o colostro, que é também considerada a primeira vacina que o recém-nascido toma. O colostro é de extrema importância para reforçar a imunidade do bebê, e além disso, consegue saciá-lo. Essa quantidade, mesmo que pequena, é suficiente para nutri-lo. A medida que o bebê vai crescendo, o seu estômago também vai se desenvolvendo, e com isso a demanda aumenta juntamente com a produção de leite da mamãe.

Tamanho-do-estômago-de-um-recém-nascido

Peito é fábrica: leite materno é produzido durante a mamada

Aproximadamente 80% da produção de leite materno é fabricado durante a mamada, ou seja, enquanto o bebê mama a produção vai acontecendo. Essa fabricação vai se ajustando com o passar dos meses de acordo com a demanda do bebê, assim, não é necessário que os seios sempre estejam exageradamente cheios de leite, pois, o seu corpo irá produzir exatamente o que o seu bebê precisa, nem mais e nem menos.

Por isso, quando os bebês estão com dois ou três meses de vida e o seu seio tem uma aparência murcha, propiciando a falsa ideia de que você não está produzindo o suficiente, lembre-se que nesse instante o seu organismo já entende o quanto de leite ele precisa estimular para que o seu filho esteja bem alimentado.

Se informar é sempre a melhor opção! Agora você sabe que o seu colostro nos primeiros dias de vida do seu pequeno terá a capacidade de alimentar o seu príncipe ou princesa de maneira suficiente, além de promover o reforço da sua imunidade. E, que com o passar dos dias, assim como ele, o estômago irá se desenvolver e consequentemente aumentar de tamanho, exigindo para o nutrimento uma quantidade mais expressiva de leite materno.

Sugestão de vídeo:

 

Referência Bibliográfica:
  • GONZÁLEZ, Carlos. Manual Prático de Aleitamento Materno/ Carlos González; [tradução Maria Bernardes]. São Paulo. Editora Timo, 2014. 240 p. 

5 Comments on Tamanho do estômago do recém-nascido: o colostro é mais do que suficiente!

  1. Mary Christina Borba Freire
    setembro 11, 2016 at 3:42 pm (11 meses ago)

    Amei

  2. Aline Francisco da Silva
    setembro 14, 2016 at 12:33 am (10 meses ago)

    A mamentei até os dois anos. A mãe sábia faz isso, para o melhor do seu filho 😍😘.

  3. lorena
    setembro 14, 2016 at 11:50 am (10 meses ago)

    Que lindo Aline! Parabéns por ter feito parte da amamentação prolongada <3
    Você nutriu o seu filho não só de leite materno, mas de um vínculo afetivo
    que vocês levarão para o resto da vida!

    Grande beijo minha querida :*

  4. Iane deyse
    outubro 18, 2016 at 6:01 pm (9 meses ago)

    Adorei, estava precisando de orientações.

  5. lorena
    outubro 20, 2016 at 6:25 pm (9 meses ago)

    Que bom minha querida!

    Continue acompanhando o blog! <3

    Beijos

Faça seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios devem ser marcados *

Comment *