O leite materno acelera a cicatrização das lesões mamilares

A situação de ingurgitamento mamário é um problema da fisiologia da lactação e do manejo da amamentação, que se caracteriza por um estímulo maior ou não da produção sem o correspondente ou adequado esvaziamento. Dele, decorrem a estase láctea, o bloqueio de ductos e a mastite que representam complicações mais sérias das quais redundam riscos de suspensão temporária ou definitiva da amamentação. Quando é orientado à mãe que amamenta a prática de auto-ordenha, é possível reduzir o surgimento do ingurgitamento mamário e suas complicações, como as lesões mamilares.

O tratamento das lesões mamilares

O tratamento oportuno de lesões mamilares, sejam elas decorrentes dos tipos de mamilos que não asseguram a protractibilidade, de erro de pega ou posição ou ainda aquelas relacionadas com a infecção por Candida Albicans, podem ser tratadas satisfatoriamente com a aplicação do próprio leite materno. Essas lesões têm sido responsáveis por situações de desmame precoce, quer pelo desconforto e dor que ocasionam, que seja pelo espaçamento que a mãe indevidamente estabelece nos horários de mamadas, que pode provocar ingurgitamento mamário e em consequência agravamento das lesões mamilares.

Por isso, é indispensável que existam condutas preventivas para que o ingurgitamento mamário não dê margem para a promoção das lesões mamilares. É necessário que a mãe observe a sucção, a pega e a posição do bebê que precisam estar corretas, além de oferecer o leite materno em livre demanda. Caso oferecer o peito ao bebê em livre demanda não evite o excesso da produção de leite, é imprescindível esvaziar o seio com uma bombinha manual ou elétrica para retirar o excesso para que as mamas não permaneçam túrgidas e doloridas.

Como você deve fazer?

Diariamente, antes e após cada mamada, passe o leite materno ao redor dos mamilos e deixe-os expostos ao sol por 20 minutos aproximadamente. Espere um tempinho maior para colocar o sutiã. É imprescindível que deixe-os expostos ao ar livre, sem nada cobrindo ou impedindo que o sol seque o leite aplicado. Sinta-se livre!

Substâncias medicamentosas

A aplicação tópica de substâncias medicamentosas ou não, na região mamilo-areolar, com exceção do uso do próprio leite (também são aplicáveis o colostro ou o leite de transição) e da pomada a base de lanolina da marca lansinoh (composta por 100% lanolina ultrapura, não contém BHT e nenhum outro preservativo ou aditivo, e por isso não é necessário remover do mamilo antes do início da mamada), exige a retirada desta substância antes da mamada. Quando se utiliza o próprio leite ou essa pomada a base de lanolina, essa retirada não é necessária, portanto ficam reduzidos os riscos de esfoliação e/ou agravamento da lesão. Passar algumas gotas de leite materno nas lesões mamilares, agilizam o processo de cicatrização e melhora as condições de abocanhamento do bebê.

lesões mamilares

Fonte: REGO, José Dias. “Aleitamento Materno – Problemas com a Mama Lactante”. 3ª ed. São Paulo. Editora Atheneu, 2015. 

♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡ ℓεiค τคмвεм ♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡

Faça seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios devem ser marcados *

Comment *