Mamadas noturnas, quando vão acabar?

Principalmente para as mães que trabalham fora, em relação as mamadas noturnas, a quantidade de vezes que o seu bebê acorda ao decorrer da madrugada para mamar, se torna extremamente cansativo e desgastante para que no outro dia consiga acordar disposta a enfrentar um novo dia de tarefas e afazeres, sem ao menos ter conseguido descansar.

É imprescindível entender o quanto intervimos no processo de maturidade do sono do bebê, antes que seja tarde.

Mamadas noturnas

Esta intervenção pode ser decisiva para que ele aprenda a dormir sozinho ou não, não levando em consideração se ele dorme no seu próprio quartinho ou juntamente com os pais, usufruindo da cama compartilhada. Ter a esperança de que um bebê já chegue ao mundo com a competência de dormir uma noite inteira e não praticar mamadas noturnas, é um equívoco. O padrão habitual é de que ele se alimente determinadas vezes durante a madrugada no seio da mãe. E é indispensável saber que essas mamadas noturnas são essenciais para o seu crescimento e desenvolvimento, até mesmo emocional.

Ao longo do tempo este padrão vai se transformando, e é impraticável fundar uma quantidade precisa de mamadas tido como “habitual” ou “admissível” pois cada criança possui suas particularidades e cada família é uma. Há bebês que apresentam uma precisão oral maior e exigem mais cuidado no período noturno, mas este neném comumente também chama mais pela mamãe durante o dia.

O fato é de que o bebê necessita da nossa disponibilidade e aconchego. E a dimensão dessa disponibilidade é mutável e indefinível, além de se modificar segundo o seu crescimento e desenvolvimento com o passar do tempo.

O bebê deve ser acolhido sempre quando der sinais de que verdadeiramente se despertou e naquele momento precisa de alguns cuidados. Entrar num conflito durante a madrugada com o seu pequeno, pode ser evitável.

Por esse motivo, antes de dar o peito para o bebê durante a madrugada, espere que ele realmente apresente sinais de que está com fome. Não é recomendável que a qualquer “resmunguinho” o peito seja oferecido, porque você estará retirando a capacidade do seu bebê de entender que o peito será apenas ofertado quando verdadeiramente a fome vier, e ele estiver necessitando de alimento para suprir as suas necessidades nutricionais. Ao resmungar, acalente-o, fique próxima, aconchegue-o, até que ele volte a dormir. Pois, não são todos os momentos em que o seu filho desperta que ele está sentindo fome, mas também, necessidade de aconchego, amor e carinho.

Mamadas noturnas

Faça seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios devem ser marcados *

Comment *