No 3º mês o bebê mama o que precisa em sete minutos ou menos

Por volta do segundo ou terceiro mês, o bebê já cria o hábito de amamentar no seio materno, e por esse motivo, tem a capacidade de conseguir mamar tudo o que precisam em apenas cinco ou sete minutos, alguns podem mamar até em três. Se a mamãe nunca ouviu falar sobre isso, pode ser que quando chegar esse momento, ela ache que o seu bebê está passando fome ou que a sua produção de leite está insuficiente. Mas, mamãe, fique tranquila, tudo isso é normal!

Você mamãe pode achar que o seu bebê não está suprindo as suas necessidades nutricionais por alguns motivos, sendo eles:

  • O bebê acaba de mamar em cinco minutos ou menos;
  • O seio está murcho;
  • O leite em exagero não é produzido mais;
  • O bebê está ganhando peso mais lentamente.

O inchaço do seio presente nas primeiras semanas não tem muito a ver com a quantidade de leite, mas sim com uma inflamação que em alguns dias irá amenizar quando as mamas iniciarem o seu trabalho.  Quando a mamãe começar a amamentar, o organismo irá compreender o quanto precisa produzir para suprir as necessidades daquele bebê, por esse motivo, a partir do segundo e terceiro mês, a produção de leite “reduz” e o bebê consegue sugar tudo o que precisa em um tempo menor. A partir deste momento, o corpo produz apenas a quantidade necessária para saciar a fome do bebê, a produção é ajustada de acordo com a demanda da criança. Isso não quer dizer que você está deixando de produzir leite ou que o seu pequeno está passando fome e não está se nutrindo como deveria, mas sim, que o seu organismo entendeu a quantidade de leite exata que o seu bebê precisa para se alimentar.

Os bebês engordam lentamente, e quando você com a sua preocupação acha que o seu leite está pouco e oferece uma mamadeira e ele rejeita, você mais uma vez fica sem entender. Isso acontece porque ele não tinha fome, porém, muitos bebês quando você insiste demais acabam sugando a mamadeira, sem que seja realmente necessário. Não ofereça a mamadeira simplesmente por achar que o seu bebê ainda pode estar com fome. Agora que já sabe que a partir do segundo ou terceiro mês o bebê suga com maior rapidez, o peito fica murcho, porém supre todas as necessidades nutricionais do bebê, e o peso do pequeno aumenta lentamente, não se preocupe, está tudo indo muito bem!

Mesmo que fosse surpreendida, se a mãe estivesse segura e confiante na sua capacidade de amamentar, não se teria preocupado. Porque a interpretação mais lógica e razoável para essas alterações seria: “Eu tenho tanto leite que a minha filha com três minutos tem bastante”. Mas o medo do fracasso da amamentação é tão grande na nossa sociedade que, aconteça o que acontecer, a mãe sempre pensará (ou lhe dirão) que não tem leite.

Inspiração

Autor: Carlos González – A crise dos três meses do livro “Mi nino no me come”  

O bebê mama

Faça seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios devem ser marcados *

Comment *