Reflexos da amamentação: o recém-nascido já sabe chupar o dedinho!

No período neonatal os reflexos da amamentação desempenham um papel principal na alimentação, de uma forma integrada e na sequência a seguir.

Reflexos da amamentação

Reflexo de busca ou procura

É a abertura da boca de uma forma ampla, para pegar o seio. Pode ser desencadeado pelo contato do seio com o lábio superior do bebê. O bebê vira a cabeça em direção ao estímulo tátil.

Reflexo de Extrusão

É o movimento de colocação da língua sobre a gengiva inferior para pegar o mamilo e a aréola, que vai preencher todo o espaço disponível da cavidade oral. A colocação correta da língua permite que o bebê faça uma “teta” efetiva do tecido mamário e previne a lesão do mamilo. O tecido mamário toca a junção do palato duro e palato mole e isto estimula o reflexo de sucção.

Reflexo de Sucção

O movimento peristáltico da língua comprime o tecido mamário contra o palato duro, em combinação com o fechamento dos lábios e gengivas, e o leite é “ordenhado” dos ductos lactíferos dilatados. Quando o mamilo toca o céu da boca (palato), a língua apresenta um movimento ondulatório que se inicia na ponta dos mamilos e se move para trás, comprimindo ritmicamente a “teta” contra o palato duro.

Preensão Reflexa ou Mordida Fásica

É a abertura e fechamento rítmicos da mandíbula em resposta ao estímulo das gengivas, à medida que a boca se fecha sobre o seio. Um gradiente de pressão é criado no sistema ductal pela pressão positiva nos alvéolos e ductos, e pressão negativa no final do mamilo. Isto transfere o leite para os ductos lactíferos, de onde ele é então retirado.

Reflexo de Deglutição

É o movimento do leite da faringe para o esôfago. Exige uma coordenação entre deglutição e respiração.

Os reflexos da amamentação estão presentes em recém-nascidos normais. No entanto, podem ser fracos ou ausentes em prematuros extremos, de muito baixo peso ou em bebês com alguma patologia. As causas mais comuns da diminuição dos reflexos são de origem iatrogênica, tais como sedação ou analgesia obstétrica e ações inadequadas que interferem no processo de aprendizagem do bebê no período puerperal, como o uso de chupetas ou bicos artificiais, pois as ações instintivas do bebê precisam ser firmadas em comportamentos apreendidos.

A natureza prepara a mama para a sua função prioritária, a lactação. Reflexos maternos, fatores socioculturais e os reflexos primitivos do bebê interagem, proporcionando condições para que a amamentação aconteça naturalmente.

Reflexos da amamentação

Faça seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios devem ser marcados *

Comment *