É verdade que o parto normal dói muito? Desvendando dúvidas

Muitas mulheres que estão gestantes têm medo do parto normal pela dor. Esse é um dos motivos que as levam marcar uma cesárea, o mito da dor no parto, a dor avassaladora, e inúmeras outras argumentações que são ouvidas diariamente. Será verdade que o parto normal dói muito?

A dor do parto realmente existe?

Mas será que essa dor é apenas mito? Será que ela realmente é terrível? Será é mesmo necessário sofrer para parir um bebê? Respondendo: Não!

A dor do parto existe para praticamente todas as mulheres em trabalho de parto, delas conseguem suportar melhor essa dor, já outras nem tanto. Contudo, nós compreendemos que o medo está totalmente vinculado ao tamanho da dor, desta maneira, pode-se dizer que o tamanho do seu medo será o tamanho da sua dor. Além disso, a gestante não irá sentir dor a todo o momento durante o trabalho de parto, a contração aparece, dói, e passa.

O parto normal dói muito?

A dor é um assunto muito relativo, o que pode parecer para alguém algo insuportável, para a outra pode não ser. Cada indivíduo enfrenta os obstáculos de uma maneira diferente, além de existirem vários relatos de mães que escolheram pelo parto normal e não tiveram dor.

O segredo para o parto é: preparação. Se a grávida durante o pré-natal buscar compreender sobre a fisiologia do corpo humano, as fases do trabalho de parto, e o que poderá acontecer durante todo o processo, ela irá vivenciar este momento com uma facilidade muito maior. É essencial trabalhar os seus medos, se tiver uma Doula,  diga a ela tudo o que te angustia, e durante o trabalho de parto exprima o seu temor, desta forma ela conseguirá te ajudar a ultrapassá-los.

parto normal dói muito

Estresse e parto normal não combinam

Há mulheres realmente que afirmam ter sentido muita dor durante o parto normal, entretanto, ao observar o relato de muitas delas, constata-se que a grande maioria estava no instante da vivência sozinhas, ou com alguém do lado que não transpareceu calmaria, ficavam apenas deitadas durante o processo, sob intervenções como a ocitocina (hormônio sintético que induz contrações mais intensas que as naturais).

Além disso, o trabalho de parto aconteceu em um âmbito estressante, o que possibilita a elevação da liberação de adrenalina que intensifica a dor, e reduz a ocitocina que possibilita a  dilatação do colo uterino.

Estratégias para reduzir a dor do parto normal

Pensar que o parto normal dói muito e esperar pela dor já é um grande motivo para senti-la, já que umas das coisas que mais afetam o físico da mulher é o psicológico. Além disso, todos os meios de comunicação (novelas, filmes, séries) que exibem cenas de parto normal terrorizam a dor, mostrando o suficiente para desanimar as grávidas de optarem por esse tipo de parto. Há inúmeras formas naturais de enfrentar esse desconforto, como banho de chuveiro, banho de banheira, massagens em pontos estratégicos, rebozo, bolsa térmica quente, bolas, posições, banho de chuveiro, banho de banheira.

Todavia, é fundamental lembrar que se mesmo com todas as orientações, você ainda sentir que a dor é superior ao seu enfrentamento, existe a analgesia peridural.

Tentar é a melhor opção!

Você nunca conseguirá compreender de fato se o parto normal dói muito sem tentar. Várias gestantes que optaram pelo parto normal afirmam que a sensação é totalmente suportável, outras tiveram uma tolerância mais baixa, contudo TODAS não lembram o que sentiram depois de pegar o seu filho no colo, e  confirmam que é a melhor experiência que já tiveram!

A cesárea mesmo com todas as analgesias que a grávida recebe, também está interligada a dor, quando o efeito dos medicamentos passa. Não opte pela cesárea apenas por MEDO!

O parto normal é cientificamente comprovado o melhor para o binômio, quando ambos estão saudáveis!

Onde são realizados os partos humanizados?

Atualmente, há muitas opções para vivenciar um parto normal mais “confortável”. Alguns hospitais contam com salas para a realização de partos humanizados, integrados com banheiras, som ambiente, além de permitirem a entrada de familiares.

Também são realizados partos humanizados em casas de parto e também na própria residência da gestante, onde é imprescindível ter o acompanhamento de doulas especializadasLogicamente o acompanhamento também deve ser efetivado juntamente a médicos especializados e aptos para fazerem esse tipo de parto.

VÍDEO:

Faça seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios devem ser marcados *

Comment *