Para você é leite materno, para o prematuro na UTI é sobrevivência

Bem conhecida a superioridade do leite materno (LM) para alimentar o prematuro na UTI, precisamos agora estabelecer normas para atingirmos a fase da alimentação do prematuro, diretamente ao seio de sua mãe.

Sabemos que para o sucesso da amamentação ao seio, 3 condições são básicas:

  • Boa produção de leite;
  • Boa descida do leite;
  • Boa sucção da mama.

Se em recém-nascido (RN) a termo tais condições, às vezes, se apresentam com algum grau de dificuldade, na prematuridade, isso é muito mais frequente. Assim, precisamos recordar os fatores envolvidos na lactação e na sucção, utilizarmos técnicas e táticas para vencermos as dificuldades e conseguirmos dar ao prematuro, direto da mama, o melhor leite para sua nutrição, proteção e bem-estar psicossocial.

Produção do leite

Para manter a produção de leite, apesar do distanciamento físico, em especial da boca na mama, quase sempre muito difícil nos primeiros dias com a criança na Unidade de Cuidados Intensivos ou Intermediários, usamos as ordenhas precoces, logo após a primeira ida da mãe à unidade neonatal, e repetidas a cada 3 horas durante o dia, deixando a mãe descansar durante a noite. Pode parecer estranho dispensar a ordenha da noite, não é uma regra, é apenas a atenção ao descanso de uma mulher, também uma mãe prematura, com características psicossociais que devem ser respeitadas. Sua insegurança, seu cansaço devem ser levados em consideração.

Descida do leite

Aqui a situação é mais complexa, pois sabemos que a descida do leite é realizada através de um reflexo misto somato-neurológico. Ainda que tenhamos garantido a ordenha manual correta, precoce e amiúde, devemos contar com uma boa produção de ocitocina, e para isso a mãe deve estar tranquila, segura, e sem ansiedade, o que não é uma coisa comum, em especial nos primeiros dias, a uma mãe prematura.

O estado emocional da mãe prematura é dominado por dois sentimentos negativos fortes: o sentimento de incompetência e o sentimento de luto precoce que dificultam a substituição do bebê imaginário pelo bebê real. Por isso, deve ser enfatizada a necessidade de se criar uma rica rede de apoio à essas mulheres e sua família.

Na fase de transição do leite ordenhado e administrado por sonda ou copinho para a sucção direta ao seio, podemos ter a diminuição do volume de leite produzido, pois por melhor ordenhadeira que seja a mãe, agora ela será uma mamãe sem ver o volume de leite que sai de suas mamas e com a incumbência de fazer bem ao pequeno, o que pode inibir a produção de ocitocina.

Sucção da mama do prematuro na UTI

A sucção da mama no prematuro é fisiologicamente fraca, por características anatômicas e neurológicas próprias ao prematuro. O prematuro necessita de cuidados intensivos e intermediários, internado em uma unidade neonatal ou mesmo já numa unidade conjunta com a mamãe, e ela, a mamãe prematura longe dele num leito obstétrico, com um berço vazio ao lado, ou até com ele a seu lado geográfico mas sem estar preparada para isso. Alguns prematuros tem mais ou menos a capacidade de sugar, deglutir, digerir e absorver do que outros, bem como mães mais ou menos capazes de produzir, apojar e oferecer seu leite, através da mama. Tudo precisa de muita persistência e paciência, não é fácil. Mas, vamos juntas nessa!

Doação de leite materno para o prematuro na UTI

Claro você pode doar o seu leite para fazer um bebê e uma mãe prematura feliz! Após a doação, o leite é encaminhado para o banco de leite, onde passa por um processo de pasteurização. Como o leite materno é destinado a prematuros, existe uma avaliação rígida da sua saúde para que a doação seja efetivada e transferida ao bebê. Os tópicos primordiais para realizar a doação são:

  • Levar exames do pré ou do pós-natal o que comprova estar saudável
  • Não ser tabagista (não fumar)
  • Não faser uso de medicaçãoes incompatíveis com a amamentação

prematuro na uti

Fonte: REGO, José Dias. Aleitamento Materno – “Amamentando um Prematuro”. 3ª edição. São Paulo. Editora Atheneu, 2015. 

Faça seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios devem ser marcados *

Comment *