Relactação e Translactação: técnica sonda-peito ajuda o bebê a mamar!

A relactação é baseada na sucção frequente do peito, visando ao aumento da produção da prolactina e com isto ao restabelecimento da lactação numa mulher com baixo fluxo de leite ou naquelas que já não estejam mais produzindo leite. É necessário, portanto, orientação adequada para que a mãe retire o leite em horários regulares para garantir a produção láctea e a alimentação diária do seu bebê. Esta deverá ser realizada a cada 2 a 3 horas, crítica da saúde de seu filho.

Qual a diferença entre relactação e translactação? 

A técnica é semelhante, a diferença entre a relactação e a translactação, é o leite utilizado. A translactação utiliza sempre o leite da própria mãe ordenhado previamente, já na relactação usa-se leite artificial.

Intercorrências clínicas neonatais

As intercorrências clínicas neonatais prolongam o tempo de permanência do RN na unidade neonatal. É muito comum, no momento que o bebê está pronto para sugar o peito, alguns já com 1 a 2 meses de vida, a mãe se encontrar com baixo fluxo de leite. O longo tempo de separação da mãe e bebê somado ao estresse materno e a falta de estímulo do peito aumentam o risco de desmame precoce. Com o desmame precoce, muitos bebês apresentam o quadro de gastroenterites, alergias ao leite de vaca, e sua mãe decide retornar a lactação. Neste momento utiliza-se a técnica da relactação.

Mães adotivas podem amamentar

As mães adotivas que desejam tentar amamentar seus filhos também podem utilizar essa técnica,entretanto, é preciso suporte emocional extra, para que o insucesso não lhe traga frustrações. Para o bebê, sugar o peito com essa técnica é muito gratificante, pois, além de alimentar-se, também proporcionará um íntimo contato de amor com sua mãe.

Dificuldades que podem surgir

A principal dificuldade é fazer um bebê ou um lactente jovem, quando já está acostumado com outros bicos (chupetas e mamadeiras), voltar a sugar o peito. A mãe precisa ter muita paciência e apoio da equipe de saúde e familiares. Algumas vezes, o bebê fica irritado apenas pela mãe colocá-lo na posição para amamentar, ele chora e joga a cabeça para trás, gerando na mãe um grande sentimento de incapacidade. Por este motivo, é preciso não oferecer nesse momento de tentativa a mamadeira e nenhum outro bico para que o bebê possa se readaptar ao peito.

Material utilizado:

  • Sonda estomacal infantil curta número 4;
  • Seringa descartável de 10 ou 20 mL ou recipiente como a mamadeira;
  • Esparadrapo ou fita adesiva.

Como fazer a relactação ou a translactação? 

Inicialmente, deve-se fixar com fita adesiva uma seringa descartável de 10 ou 20 mL (não precisa ser exatamente uma seringa, pode ser um recipiente como um copinho ou mamadeira), sem o êmbolo, na roupa da mãe, à altura do mamilo (a altura é fundamental, por isso, posicione próximo ao mamilo), acoplada a uma sonda estomacal infantil curta de número 4, e a outra extremidade com orifícios posicionada ao nível do mamilo.

Relactação

A sonda utilizada deverá ser de pequeno calibre, preferencialmente a de número 4 por dificultar a descida do leite, fazendo com que o bebê sugue o peito com mais vigor.

Relactação

Coloca-se o leite na seringa leite ordenhado da própria mãe (no caso de translactação) ou leite artificial (no caso de relactação) e ao mesmo tempo que o bebê suga o peito, estimulando-o, se alimenta com o leite proveniente da seringa. O volume oferecido será diminuído gradativamente à medida que a mãe começar a produzir leite. A mamãe deve ser orientada para liberar os horários das mamadas sempre que o bebê quiser, mamadas sob livre demanda. Se o bebê sugar o peito sem dificuldades, o retorno da lactação é mais rápido.

Relactação

Referência Bibliográfica: 

  • REGO, José Dias. Aleitamento Materno – “Métodos especiais de Alimentação: Copinho, Relactação, Translactação e Sonda – Peito” . 3ª edição. São Paulo. Editora Atheneu, 2015.

♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡ ℓεiค τคмвεм ♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡

Faça seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios devem ser marcados *

Comment *