Vacina dengue: informações sobre a vacina contra a doença

Infecção ocasionada por quatro sorotipos de dengue: DEN1, DEN2, DEN3 e DEN4. A vacina dengue é atenuada, combinada pelos quatro sorotipos vivos do vírus dengue, adquiridos separadamente por tecnologia de DNA recombinante. É composta ainda por aminoácidos essenciais (abrangendo fenilalanina), aminoácidos não essenciais, cloridrato de arginina, sacarose, trealose di-hidratada, sorbitol, trometamol e ureia. O diluente é formado por cloreto de sódio e água para injeções. Não apresenta adjuvantes e conservantes.

Vacinas que são produzidas com o vírus atenuado são aquelas que reduzem a periculosidade do vírus, avalizando que ele não provoque doenças, mas que apresente capacidade para motivar resposta imunológica, fazendo com que o organismo do indivíduo reconheça o vírus e saiba como defende-lo quando o vacinado for exposto a sua variante convencional.

Embora a dengue não pareça muito agressiva, a doença pode evoluir para a dengue hemorrágica e a síndrome do choque da dengue, caracterizadas por sangramento e queda de pressão arterial, o que eleva o risco de morte. A melhor maneira de combater esse mal é atuando de forma preventiva, impedindo a reprodução do mosquito.

Doença

O tempo mediano do ciclo é de aproximadamente de 5 a 6 dias, e o intervalo entre a picada e a aparecimento da doença denomina-se tempo de incubação. Após esse período é que os sintomas surgem. Comumente os sintomas se despontam a partir do 3° dia após a picada do mosquito transmissor (Aedes Aegypti).

Existem dois tipos de dengue: clássica e hemorrágica. Na dengue hemorrágica, o quadro clínico se complica ligeiramente, expondo sinais de incapacidade circulatória e choque, podendo levar ao óbito em até 24 horas. Através de estatísticas do Ministério da Saúde, aproximadamente 5% dos indivíduos com dengue hemorrágica não resistem.

O paciente pode exibir sintomas como febre, cefaleia, dores articulares e musculares, náuseas ou até mesmo não expor nenhum sintoma. A manifestação de manchas vermelhas disseminadas na pele, sangramentos (nariz, gengivas), dor abdominal forte e persistente e vômitos contínuos podem sugerir a progressão para dengue hemorrágica. Esse é um quadro grave que precisa de intervenção médica imediata, pois pode ser letal.

vacina dengue

Vacina dengue:

Indicações da vacina dengue

A vacina está indicada para crianças a partir de 9 anos de idade, adolescentes e adultos até 45 anos.

Idade para Aplicação

A vacina está aprovada para uso pediátrico e adulto, dos nove aos 45 anos de idade. Para crianças que ainda não completaram nove anos, o risco de complicações mais sérias ainda não foi verificado; para os indivíduos com mais de 45 anos de idade, não existem informações satisfatórias para avalizar a segurança da vacina.

O médico responsável deverá ponderar o risco/benefício de se usar a vacina em idades distintas das preconizadas.

Esquema básico

O esquema é constituído por três doses com intervalo de seis meses.

Contraindicações da vacina dengue

A vacina dengue é contraindicada para pessoas que são alérgicas (hipersensíveis) aos elementos ativos ou a qualquer outro princípio que constitui a vacina, e para indivíduos que apresentaram manifestação alérgica depois da administração precedente da mesma. Os sinais de uma manifestação alérgica podem compreender urticária, diminuição da respiração e edema do rosto e da língua.

Intervalo entre outras vacinas 

Preferencialmente, não aplicar no mesmo momento em que outras vacinas são administradas.

Após a avaliação médica, caso seja preciso realizar a aplicação simultaneamente com alguma outra vacina, precisam ser utilizadas agulhas e seringas distintas, e a administração deve ser realizada em outras partes do corpo. Através da análise dos estudos clínicos, a vacina diminui consideravelmente os casos de dengue.

Aplicação 

O local de aplicação é subcutânea.

Eficácia da vacina dengue

A eficácia na precaução da doença é de aproximadamente 65,5%; na proteção contra a dengue grave e hemorrágica é de 93% e de hospitalização é de mais de 80%.

Eventos adversos

As manifestações adversas mais comuns descritas foram: cefaleia, dor no local da injeção, indisposição e mialgia.

As manifestações foram comumente de importância leve a moderada e de pequena duração (até três dias). O começo foi caracteristicamente notado em até três dias depois da administração da vacina, com restrição da febre, que aparece dentro de 14 dias após a vacinação.

As manifestações adversas sistêmicas geralmente são menos frequentes depois da segunda e terceira dose.

Manifestações adversas prováveis:

  • Em ≥ 10% dos indivíduos vacinados: dor de cabeça, dor muscular, dor no local da aplicação, indisposição, fraqueza e febre.
  • Entre 1% e 10% das pessoas vacinadas: rubor na pele, hematoma, edema e prurido no local da injeção.
  • Em menos de 1% dos indivíduos vacinados: aparecimento de gânglios (linfoadenopatia), vertigem, enxaqueca, náuseas, erupção na pele, urticária, dor articular, enrijecimento no local da injeção, sintomas gripais.

OBS: a febre apareceu com menos frequência nas pessoas maiores de 18 anos de idade. Hematoma e prurido no local da injeção apareceram menos vezes em indivíduos dos 9 aos 17 anos de idade.

Cuidados antes, durante e após a vacinação

  • Não são mandatórios cuidados específicos antes da administração da vacina;
  • Em caso de febre, deve-se aprazar a vacinação até que aconteça a melhora;
  • A administração da vacina em portadores do vírus HIV deve ser analisada por médico, que pode indica-la se não existir comprometimento do sistema imunológico.
  • Em pacientes que foram submetidos a tratamento com doses altas de corticosteroides sistêmicos por mais de duas semanas, é necessário aprazar a administração da vacina até a função imunológica estar estabilizada (no mínimo quatro semanas depois da cessação do tratamento).
  • As mulheres em idade fértil precisam evitar a gravidez até quatro semanas depois da administração da vacina.

Após quantos dias depois da administração da vacina ocorrerá a imunização contra a dengue?

Como o esquema de vacinação resulta em três doses que devem ser realizadas em intervalos de seis meses, a proteção contra a dengue será alcançada depois da aplicação de todo o esquema (três doses), ou seja, um ano após a administração da primeira dose.

Após tomar a vacina é necessário continuar utilizando repelente contra o mosquito?

A vacinação não substitui a proteção contra as picadas de mosquitos, por isso, é imprescindível continuar fazendo o uso contínuo de repelentes. Devem ser adotadas as medidas preventivas adequadas em relação as picadas de mosquito, integrando a utilização não só de repelentes, mas também de roupas apropriadas e redes de proteção contra mosquitos. A vacina proporciona proteção contra a doença orginada pelos sorotipos 1, 2, 3 e 4 do vírus da dengue. O agente transmissor da dengue (mosquito) é ainda responsável pela transmissão de outros vírus, como o Zika e Chikungunya, para os quais a vacina não apresenta proteção.

A vacina pode ocasionar dengue hemorrágica?

Por meio de estudos clínicos, a vacina diminui drasticamente os casos de dengue grave e de febre hemorrágica da dengue. Portanto, a vacina não é capaz de ocasionar dengue hemorrágica.

Eu já tive dengue. Posso tomar a vacina?

A vacina foi confirmada tanto para pessoas que nunca tiveram a doença como para aquelas que já tiveram dengue. Por isso, se você já teve dengue, pode tomar a vacina sem nenhum problema.

A vacina dengue também protege contra a Chicungunya e contra o Zika vírus?

A vacina não imuniza contra os vírus Chikungunya e Zika. É usada para auxiliar na prevenção contra a dengue especificamente, originada pelos sorotipos 1, 2, 3 e 4 do vírus da dengue. É administrada em adultos, adolescentes e crianças dos nove aos 45 anos de idade que residem em regiões endêmicas (regiões em que a dengue sempre aparece).

vacina dengue

Referência Bibliográfica:
  • Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA);
  • Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIM).

Faça seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios devem ser marcados *

Comment *