Vacinas recém-nascido: doses administradas ainda na maternidade

A vacinação é uma fase essencial na vida da criança, principalmente por preveni-la de várias doenças até a vida adulta. Algumas vacinas que são administradas ainda na infância, irão proporcionar a prevenção eternamente, como por exemplo, a vacina da hepatite B, outras deverão ser aplicadas periodicamente para mantê-la protegida. Comumente a mãe se atenta  mais a categoria “vacinas recém-nascido” que são realizadas nos primeiros anos de vida, deixando passar quando a criança cresce. Isso não pode acontecer!

Vacinas recém-nascido:

Vacina hepatite B

A primeira vacina que a criança irá tomar é a hepatite B. Ela será administrada ainda quando o bebê estiver na maternidade, geralmente nas primeiras 12 horas de vida. A vacina hepatite B é indicada para a prevenção de um sub-tipo de hepatite – a hepatite B. Será efetivada ainda mais duas doses como reforço. Essas doses são aplicadas com 2 meses e com 6 meses. Estas três doses são indispensáveis para a proteção da criança a vida toda.

Hepatite B: Primeira dose do total de três ou quatro, varia de acordo com o  tipo da vacina. É orientada a administração nas 12 horas de vida iniciais, ainda na maternidade como mencionado anteriormente, ou então após a alta. É ofertada gratuitamente em maternidades públicas e postos de saúde. Quando a mãe é portadora do vírus, a vacina é aplicada ao nascer, junto com a imunoglobulina específica contra hepatite B — deverá ser administrada o mais precocemente possível.

Modo de aplicação: “Picadinha” no músculo lateral da coxa (intramuscular).

 vacinas recém-nascido hepatite B

Vacina BCG

A vacina BCG também é administrada ao nascer, por via subcutânea. Sua indicação é para a prevenção contra os casos graves de tuberculose como meningite tuberculosa. A sua proteção não está integrada à patologia tuberculose pulmonar. As formas graves na criança só acontecem nesta primeira fase da vida por isso não é necessário outras doses de reforço.

A BCG quando administrada promove uma cicatriz. Deve ser sempre aplicada no braço direito e acarretará na formação de uma bolha de pus, rubor, crosta e por fim a formação da cicatriz. Caso uma criança aos 6 meses não tenha formado a cicatriz, ela precisará ser revacinada.

BCG: Dose única administrada ao nascer, em bebês com mais de 2 kg, confere proteção contra as formas mais graves de tuberculose. É administrada gratuitamente em postos de saúde e maternidades públicas, e disponível para aplicação nas maternidades privadas. A segunda dose da vacina só é recomendada depois dos 6 meses caso a cicatriz não se forme.

Modo de aplicação: É realizada uma “picadinha” no braço direito (aplicação intradérmica). A ferida proveniente da vacina que se forma após administração do conteúdo imunizante é normal e necessária, podendo também apresentar uma secreção purulenta. Após a aplicação e formação da ferida, é imprescindível que também se forme a cicatrização. Qualquer lesão mais significativa deve ser averiguada pelo médico.

vacinas recém-nascido BCG

Essas são as vacinas que estão integradas ao tópico “vacinas recém-nascido”, para conhecer mais sobre elas, clique aqui

Faça seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios devem ser marcados *

Comment *